Banner Topo -Virtex Telecom BAnner Governo do Estado Banner topo – Armazém do povo
Rede Brasil

Governadores temem falta de vacinas para 2ª dose e fazem alerta ao Ministério

em 09 de abril de 2021

Em ofício enviado ao Ministério da Saúde, o governador Wellington Dias, coordenador do tema vacina do Fórum de Governadores, relata preocupação com o quantitativo de vacinas contra a Covid-19 para a segunda dose no país. O governador propôs ao Ministério da Saúde a checagem semanal das vacinas, em especial da CoronaVac (Instituto Butantan), para garantir a vacinação (primeira e segunda dose) no país.

Na quinta-feira (08) o governador conversou com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. Após esse encontro, Wellington Dias apresentou as considerações ao secretário-executivo do Ministério da Saúde, formalizado por ofício. VEJA OFICIO

Para o governador, a checagem semanal é necessáriaa porque no primeiro cronograma ocorreu a sinalização de que o Instituto Butantan entregaria um número maior de vacinas em março e uma quantidade menor em abril.

“Cada município trabalhou março com maior volume de aplicação para a D1 (dose 1) e agora precisa priorizar para D2 (dose 2). Na reunião, o secretário-executivo do Ministério da Saúde ficou de tratar com a Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) e o Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass)”, diz o governador

Wellington Dias, também presidente do Consórcio Nordesnte, ressalta que reconhece que o Instituto Butantan “está corretamente entregando na forma programada e ainda com esforço extra para mais vacinas”.

“O problema é como vai se dar em cada município, pois em março a orientação foi priorizar vacinas para primeira dose e agora precisamos priorizar vacina para segunda dose”, acrescenta.

No ofício, o governador considera que a “entrega dos lotes de vacinas CoronaVac pelo Ministério da Saúde, durante o mês de março, alcançou o bom resultado com o recebimento pelos estados da quantidade de 22 milhões e 700 mil doses”.

“Teremos previsão de recebimento para o mês de abril da quantidade de 9 milhões e 747 mil doses do Butantan. Sugerimos apresentação de orientação para não faltar vacinas para segunda dose da CoronaVac conforme cronograma de entrega, pois esses esforços são necessários para alinharmos a aplicação das vacinas que recebemos periodicamente”.

O governador defende o esforço conjunto “por mais vacinas para a primeira dose, mas é importante complementar a imunização com aplicação da segunda dose”.


Via Cidade Verde

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados para esta matéria.