Banner Topo -Virtex Telecom Banner topo – Rede Brasil Aluguel de Carros
Rede Brasil

No Piauí, Suspeito de atear fogo em irmão passou por mais de 30 internações psiquiátricas

em 05 de julho de 2018

O suspeito de ter ateado fogo no corpo do irmão já foi internado mais de 30 vezes no hospital Areolino de Abreu por problemas de esquizofrenia. A informação foi confirmada pela Centro de Assistência Psico Social do bairro Monte Castelo (CAPS III), que acompanhava o paciente.

José Fernando Pereira Gonzaga, 47 anos, é suspeito de jogar gasolina e incendiar o corpo do irmão e da cunhada no último sábado (30), no bairro Piçarra, zona Sul de Teresina. O irmão ficou com 80% do corpo queimado e morreu no domingo. A outra vítima está com 50% do corpo queimado e internado no HUT (Hospital de Urgência de Teresina).

Segundo a diretora do Caps, José Fernando está, atualmente, internado no Areolino de Abreu desde o dia do crime.

José Fernando tem diagnóstico de esquizofrenia e fazia tratamento desde o ano de 2011. Ele teria passado por cerca de 36 internações no Hospital Areolino de Abreu antes do tratamento junto ao centro em que frequentava.

Segundo informações do Centro de Assistência Psico Social do bairro Monte Castelo (CAPS III), José era um dos pacientes mais ativos e participativos e estava apresentando melhoras. Nos últimos meses, além de participar de todos os grupos oferecidos pelo CAPS ele também frequentava curso de informática e outras atividades. Apesar do diagnóstico, o fato foi uma surpresa, segundo a coordenadora do CAPS III, Adriana Medeiros.

“Pra gente foi realmente uma surpresa, apesar do diagnóstico dele, que é esquizofrenia. Pelo comportamento dele, pelo que ele vinha há algum tempo evoluindo, inclusive a gente citava ele como exemplo de usuário revelação”, disse a coordenadora.

Nos últimos dias, José se queixava da relação que tinha com o irmão, que veio de São Paulo há cerca de um ano. A coordenadora explica que José Fernando tinha uma relação conflituosa com o irmão, e chegou a registrar boletins de ocorrência diante das ameaças recebidas e chegou a ser expulso de casa. Ela conta que ele ficou triste ao saber da morte do irmão e não tinha noção da gravidade do ocorrido.

“Ele estava bem, estava sendo bem acompanhado. A questão mesmo foi só esse problema familiar, infelizmente aconteceu o que a gente nunca imaginou, aconteceu o pior”, disse Adriana.

Os constantes desentendimentos com o irmão podem ter ocasionado uma crise em José Fernando, o que o levou a atear fogo no quarto do casal. o irmão, Luís Pereira Gonzaga, 54 anos, morreu nesta segunda-feira (02) após complicações por conta das queimaduras. A companheira, Carla Pereira de Abreu, 25 anos, permanece internada. A Delegacia de Homicídios assumiu as investigações.

Cidade Verde

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados para esta matéria.