Banner topo – Armazém do povo Banner Topo -Virtex Telecom Banner topo – Governo do Estado Banner topo – Rede Brasil Aluguel de Carros
Rede Brasil

Violência contra a mulher no Piauí: denúncias sobem 60% em seis meses

em 10 de julho de 2020

Dados mostram que a violência doméstica aumentou durante a pandemia. Isto porque as vítimas passaram a conviver mais com os agressores. O lar que deveria ser um lugar seguro contra o coronavírus, se torna um local propicio para agressões. Pois, as mulheres não têm contato frequente com familiares, amigos e vizinhos, pessoas que poderiam lhe ajudar a sair do ciclo de violência.

aplicativo Salve Maria é uma das alternativas para denunciar a violência doméstica, sem sair de casa. Somente nos primeiros 6 meses deste ano, foram registrados 375 casos. Já no mesmo período de 2019 foram 244 vítimas, isso significa que houve um aumento de 60% nas denuncias de violência contra mulher no Estado, segundo Coordenadoria de Estado de Políticas para as Mulheres (CEPM).

“Desde março quando foi decretado o isolamento social no Piauí que a Coordenadoria de Estado de Políticas para as Mulheres (CEPM), desenvolve a campanha “Ei, mermã você não está sozinha”. Observamos que aumentaram os índices de violência contra mulher neste período, mesmo que presencialmente as mulheres tenham procurado menos as delegacias especializadas, mas a nível virtual estes dados cresceram”, explica Zenaide Lustosa coordenadora geral do CEPM.


Violência contra a mulher no Piauí: denúncias sobem 60% em seis meses – Foto: Agência Brasil

Nas Delegacias da Mulher houve uma redução de Boletins de Ocorrência (BO) porque a vítima está ao lado do agressor e tem dificuldade de sair de casa para denunciar. De acordo com a coordenadoria, de janeiro a junho do ano passado foram 2.282 denúncias, porém no mesmo período deste ano foram 1880, uma redução de 17,62%.

“É importante que a mulher denuncie, nos não podemos silenciar a violência doméstica”, afirma Zenaide Lustosa.

Aplicativo Salve Maria

O aplicativo Salve Maria é gratuito para Android e iPhone (iOS) e tem o objetivo de combater a violência contra a mulher. Através do Botão do pânico” a vítima pode acionar a polícia e enviar denúncias anônimas sobre agressão física, verbal ou psicológica, existe ainda a possibilidade de adicionar fotos e vídeos.

Após o envio das informações, a denúncia é encaminhada diretamente para a delegacia de especializada do município.

Campanha “Ei mermã”

A campanha “Ei mermã”, foi criada para alertar a população do funcionamento dos serviços específicos de combate a violência contra as mulheres neste período de quarentena devido a pandemia do Covid-19 (coronavírus).

As mulheres em situação de violência podem entrar em contato com o Centro de Referência Francisca Trindade através do número (86) 9 9433-0809, que funciona 24 h para melhor assistir as mulheres.

A Central de Flagrantes está realizando atendimento para crimes de violência doméstica contra a mulher, feminicídio, estupro e a critério da autoridade policial.

A Patrulha Maria da Penha manterá o contato com as assistidas via celular e/ou Whatsapp. Em caso de emergência, ligue 190.

 

Via Portal O Dia

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados para esta matéria.