Banner Topo -Virtex Telecom Banner Governo do Estado Banner topo – Armazém do povo
Rede Brasil

Durante “Operação Franquia” jovem é preso em Picos com drogas e munição

em 21 de setembro de 2021

Um jovem, identificado pelo nome de Pedro Vitor de Mora, foi preso na manhã desta terça-feira (21), alvo de uma operação deflagrada pela comarca de Oeiras. Ele foi preso em flagrante no bairro Boa Vista com drogas e munição.

Operação Franquia: material apreendido em Picos – Foto: Polícia Civil.

De acordo com informações preliminares, a Operação Franquia é oriunda da Delegacia de Oeiras em combate ao tráfico de drogas no Vale do Canindé. Ela visa dar cumprimento à 12 mandados de prisão e 15 de busca e apreensão nos municípios de Picos, Oeiras, São João da Varjota, Santo Inácio do Piauí e Floriano.

Até o momento, sete pessoas já foram presas. Em Oeiras, com um dos alvos, foi encontrado cerca de 1Kg de cocaína, uma balança de precisão e um simulacro de arma de fogo tipo pistola.

Operação Franquia: material apreendido em Oeiras – Foto: Polícia Civil.

Em Picos o alvo era Pedro Vitor, que foi preso em flagrante portando cerca de 1Kg de maconha (30 invólucros), 200g de cocaína (2 invólucros), uma munição calibre 32 e um IPhone 12 Pro Max. Todo o material foi apreendido e levado para a Central de Flagrantes, juntamente com ele.

Operação Franquia: Pedro Vitor de Moura, alvo picoense – Foto: RiachãoNet

A Operação Franquia contou com apoio das equipes das delegacias de Picos (DHTL e 3º DP), Inhuma, Simplício Mendes, Força Tática de Oeiras e equipes da Delegacia de Repressão a Entorpecentes de Teresina – DEPRE.

Sobre o nome
A denominação “Operação Franquia” faz menção à forma do negócio criminoso que os alvos estabeleceram como prática na conduta criminosa ora investigada e executada nesta região. De fato, um dos investigados atuava como um verdadeiro distribuidor de entorpecentes, vendendo em grandes quantidades para os demais alvos. Estes, por sua vez, faziam a venda fracionada e destinada ao consumidor final (usuários de drogas). Salienta-se que a investigação obteve informações de que existiam pagamentos semanais feitos ao fornecedor (franquiador) das substâncias psicoativas, tais como maconha e cocaína, conotando, assim, a existência de um esquema de franquia de entorpecentes.

Fonte: Riachão Net

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados para esta matéria.