Banner Topo -Virtex Telecom Banner topo – Rede Brasil Aluguel de Carros Banner topo – Armazém do povo Banner topo – Governo do Estado
Rede Brasil

Barragem de Estreito| Após faltar 53 centímetros para sangrar, parede apresentou fissuras, prefeito Valdinar e engenheiros realizaram vistorias no local

em 15 de abril de 2020

Na manhã desta quarta-feira, 15 de abril, os prefeitos das cidades de Francisco Macedo, Nonato Alencar (PSD) e Valdinar Silva (PSD) de Padre Marcos estiveram acompanhados da Engenheira Civil do Município de Padre Marcos Williane Kelly vistoriando a parede da Barragem do Estreito. A Barragem que fica localizada na divisa dos municípios de Francisco Macedo e Padre Marcos, apresentou algumas fissuras na parede e os gestores das duas cidades se deslocaram com engenheiros e secretários de obras para averiguarem a situação.

A Barragem do Estreito já acumula um grande volume d’água após as chuvas intensas na região e esta com 90% de sua capacidade. É um reservatório de grande importância para as cidades de Francisco Macedo, Padre marcos e Belém do Piauí.

Prefeito Nonato Alencar (PSD) de Francisco Macedo.

O Prefeito Nonato Alencar disse: “Quando a barragem foi terminada em 2008, na primeira vez que sangrou, ela já apresentou esse tipo de vazamento. No primeiro ano, ficamos com uma grande preocupação com as fissuras, falei com os engenheiros e foi dito que o vazamento era normal devido os drenos que foram colocados no concreto, mas que não oferecia nenhum perigo. (…) A nossa grande preocupação é com os moradores que estão abaixo da barragem, mas os engenheiros asseguraram que não existe nenhum perigo de rompimento, portanto nós estamos aqui combinando com o prefeito de Padre Marcos para trazermos um engenheiro do DNOCS ou outro órgão que possa nos tranquilizar mais ainda.”

Prefeito Valdinar Silva (PSD) de Padre Marcos.

O Prefeito Valdinar Silva retificou: “Já demos uma olhada e realmente há uma fissura no segundo degrau vindo de cima pra baixo, mas ouvindo os relatos de alguns moradores de Estreito, no primeiro ano que sangrou, a barragem tinha 3 fissuras e uma equipe do DNOCS veio e fez a aplicação de mais concreto. (…) Nós da prefeitura dos dois municípios, estamos assegurando que não há risco de rompimento pois a barragem é toda feita de concreto e ferro. Estamos pedindo imediatamente que o Governo do Estado mande técnicos fazer mais uma averiguação e pra consertar essa fissura.”

Veja fotos:

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados para esta matéria.