BAnner Governo do Estado Banner topo – Armazém do povo Banner Topo -Virtex Telecom Banner topo – Rede Brasil Aluguel de Carros
Rede Brasil

Em Jacobina, rocha fosfática é descoberta no município

em 29 de novembro de 2018

Recursos Minerais – Foto: Reprodução

Um projeto desenvolvido pela Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM) descobriu a ocorrência de rocha fosfática, na localidade de Poço D’anta, município de Jacobina, sudeste do Piauí. O recurso mineral é estratégico e muito importante para agricultura. As mineralizações foram identificadas numa área de 24km².

O Brasil importa cerca de 34% do fosfato utilizado na agricultura. E para fomentar a descoberta de novos depósitos, a fim de reduzir essa dependência do insumo, a CPRM realiza diversos estudos de minerais estratégicos no estado. “O recurso mineral faz parte do que denominados de recursos minerais estratégicos e muito importante para a agricultura e para as empresas”, explica o geólogo e pesquisador em Geociências, Magno de Sá Freitas.

A proposta da pesquisa será trazer investimentos para exploração por empresas. Essa área deverá atrair o interesse de empresas de mineração que pretendem pesquisá-las, para definir o tamanho da reserva e sua viabilidade econômica. A descoberta foi feita pelos geólogos Douglas Silveira e Camila Basto, durante trabalho de campo do projeto de Integração Geológica e de Recursos Minerais das Faixas Marginais da Borda Norte-Noroeste do Cráton São Francisco – Subárea Riacho do Pontal e Província Borborema.

As ocorrências, localizadas no município de Jacobina do Piauí – PI, estão inseridas na unidade geológica Grupo Ipueirinha que possui uma extensão de aproximadamente 550 km², o que sugere possibilidades de que mais ocorrências similares possam ser identificadas na região. “Existe uma tendência de crescimento da demanda por fertilizantes, visando o aumento da produção agrícola e a descoberta de novos depósitos de fosfato é estratégica para o Brasil, que ainda possui dependência externa para este insumo mineral, em especial para o Piauí que tem fortalecido a atividade agrícola na região sul do estado”, explica o pesquisador.

Segundo Magno, os levantamentos passaram cerca de dois anos para serem concluídos. Foram identificadas numa área de 24km², em três afloramentos, ao longo de 6,5 km de extensão. A largura das zonas aflorantes varia de 40 a 400 metros.

No Piauí, em termos de pesquisa geológicas, destacam-se pesquisas de descoberta de minérios de ferro em Paulistana; minérios de níquel, ferro e cobalto, Capitão Gervásio Oliveira; cobre sedimentar em Corrente, etc. As áreas de pesquisa envolvem as regiões Sul e Sudeste do estado, com destaque para as regiões de São Raimundo Nonato, Corrente e Curimatá, região com denominação geológica de Cristalino Piauiense.

Fonte: Meio Norte

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados para esta matéria.