Banner topo – Armazém do povo Banner Topo -Virtex Telecom Banner Governo do Estado
Rede Brasil

Jovem morre após infarto aos 27 anos em Bom Jesus

em 05 de outubro de 2021

                                                                                            Foto reprodução

A Jovem Identificada como Stefany, 27 anos, morreu na noite desta segunda-feira (4), após sofrer um infarto fulminante. Ela estava em casa no momento que passou mal, foi levada ao hospital Regional Manoel de Sousa Santos, onde sofreu novas paradas cardíacas e não resistiu. A Jovem deixa duas filhas.

Na semana passada outra jovem em Bom Jesus, também foi vítima de infarto fulminante enquanto trabalhava no cartório eleitoral do município. Chefe de cartório morre após sofrer infarto durante expediente em Bom Jesus

A idade de jovens vítima de infarto fulminante tem chamado atenção nas redes sociais e levantou novamente a teoria de que um infarto é mais perigoso em adultos jovens e de meia-idade. No Brasil, ataques cardíacos e AVC são as doenças que mais matam antes dos 60 anos, mas a relação entre a mortalidade e a idade ainda divide especialistas.

Realmente, o número de problemas no coração em pessoas com menos de 50 anos tem aumentado. Um estudo feito com mais 2 mil pessoas e publicado pela American College of Cardiology em 2019 concluiu a proporção de pessoas nessa faixa etária que tiveram ataque cardíaco cresceu 2% a cada ano nos últimos 10 anos. Entretanto, os cientistas de Harvard notaram que a idade não tem a ver com a fatalidade do infarto.

Mas um fato pode ir de encontro à conclusão dos especialistas. Idosos (ou quem já sofreu um ou mais infartos) tendem a ter uma espécie de proteção natural ao problema. Trata-se da chamada circulação colateral, uma rede de vasos que se forma para compensar as veias obstruídas por placas de gordura e, assim, garantir que o sangue sempre chegue ao coração, o que poderia reduzir o risco de morrer após um infarto.

Após o ataque cardíaco, o que determina as sequelas ou se ele será fatal é a agilidade nos primeiros socorros e o tempo para o restabelecimento do fluxo de sangue ao coração. Mas quando o assunto é tratamento, ter menos de 40 anos pode ser uma vantagem, já que o jovem tende a ter os demais órgãos (como pulmão e rins) funcionando bem e menos problemas de saúde comuns do envelhecimento.

Por que os jovens estão sofrendo mais infartos?

Boa parte dos episódios precoces de infarto ocorre devido a uma predisposição genética. Mas o estilo de vida (má alimentação, tabagismo, sedentarismo e estresse) também tem sua parcela de culpa.

“O que se percebe hoje é que quando há dois fatores de risco presentes e sem controle, é maior a chance de isso se tornar o gatilho para um problema no futuro. Um fator de risco oferece uma chance X de infarto, mas essa chance se multiplica a partir do segundo fator, tornando-se bastante elevada”, diz Nabil Ghorayeb, cardiologista e médico do esporte do HCor (Hospital do Coração).

Para evitar que isso aconteça, é importante criar e manter hábitos saudáveis, como alimentação balanceada, com menos gordura e mais vegetais, praticar regularmente exercícios físicos, desenvolver formas de controlar o estresse e ainda visitar regularmente o cardiologista para check-ups preventivos.

Fonte: Bom Jesus News

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados para esta matéria.

Notícias de Bom Jesus do Piauí