Banner Topo -Virtex Telecom Banner topo – Armazém do povo Banner Governo do Estado
Rede Brasil

ALAGOINHA | Mãe pede ajuda após descobrir cisto na cabeça da criança durante a gravidez

em 22 de setembro de 2021

Foto da Germana – Arquivo Pessoal

A jovem Germana, de 33 anos anos, viu sua vida mudar nas últimas semanas. A morado da zona rural de Alagoinha do Piauí, que já é mãe, revelou que teve um triste e preocupante notícia nessa nova gestação.

“Eu vi descobrir agora (5 de setembro), um cisto na cabeça do meu bebê, ainda não sabemos se vai ser algo grave ou não, só vamos saber quando dizer os exames e a realização da cesariana, pois o médico me aconselhou não ter ele por parto normal” disse Germana.

De família pobre e humilde, aonde ele trabalha com dona de casa e casada com um agricultor, que chamaram a atenção para o caso, após uma mensagem virilizar nos grupos do aplicativo whatsapp, aonde o pai da criança, identificado como Abilio, faz um apelo a todos que possam fazer alguma doação ou ajuda.

Foto do ultrassom da criança – arquivo pessoal

“Eu Abilio, venho perdi a vocês uma ajuda, de qualquer quantidade para ajudar minha esposa e o bebê, ela esta grávida de 9 meses e o bebê tá com um cisto na cabeça é precisar urgentemente ir pra Teresina-PI tira o bebê porque o problema é grave. Peço a ajudar de vocês que tem um bom coração pra depositar uma ajudar porque o custo e alto precisar fazer ultrassom que é caro e em Teresina tem muitos gastos. Quem puder ajudar a conta AG.0639 OP.013 Conta 00122313-1.

Para quem tiver o desejo de ajudar a Germana, pode fazer por meio meio da conta acima, ao por meio do telefone da mesma, 89 9 8112-6952.

Mais Informações:

A Mesma já se encontra em Teresina-PI, na Maternidade Dona Evangelina Rosa, para realizar a cesariana. Segundo informação da sua acompanhante, a cirurgia que possivelmente seria hoje, acabou sendo adiada por falta de vaga disponível na UTI maternidade.

Segundo laudo médico, a criança possui um problema identificado como Esquizencefalia, que é uma condição que acomete na região cabeça dos bebês que ainda se desenvolvem no útero da mãe. Comumente a anomalia de ordem congênita (derivada do período pré-natal) se dá por meio de isquemia cerebral (falta de sangue no cérebro) no feto entre o terceiro e quarto mês de gestação.

Foto do laudo médico – arquivo pessoal

Fonte: Redação Portal Piauí em Foco

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados para esta matéria.