Banner topo – Rede Brasil Aluguel de Carros Banner topo – Estado Piauí
Rede Brasil

PT vai filiar pelo menos 15 prefeitos no Piauí

em 19 de julho de 2017

O PT se movimenta para ter a filiação de pelo menos 15 prefeitos no Piauí nos próximos meses. A incorporação dessas novas lideranças fará do partido a sigla com o maior número de dirigentes municipais no Estado, superando o PP de Ciro Nogueira.

Em entrevista ao Acorda Piauí, hoje cedo na rádio Cidade Verde, o líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado João de Deus, revelou a intenção do partido de formalizar o ingresso no partido de prefeitos que já tem uma boa afinidade com o PT. Ele citou três municípios onde os prefeitos são ligados ao próprio deputado: Buriti dos Lopes, onde o prefeito é filiado ao PTB; Prata, filiado ao PTN; e Cocal, que é do PSDB.

Um bom exemplo é o caso de Cocal. Lá, o prefeito é do PSDB e o vice é do PT. João de Deus disse que a relação é muito estreita e harmônica, sem nenhum tipo de atrito e que a filiação ao PT se daria sem qualquer problema.

As filiações fazem parte de um movimento com vistas às eleições do próximo ano, assegurando mais musculatura política ao partido. Vale lembrar, em 2016 o PT foi o segundo partido a eleger mais prefeitos, ficando atrás apenas do PP. Enquanto a sigla comandada por Ciro Nogueira elegeu 41 prefeitos, o PT conquistou 38 prefeituras.

Os dois partidos se movimentam no sentido de fortalecimento de cada sigla. Com a adesão de uns 15 novos prefeitos, o PT pretende passar de 50 dirigentes municipais. Com isso, passaria a ser o que tem o maior número de prefeitos filiados.

Aliança com PP deve seguir em 2018

O deputado João de Deus, líder do governo na Assembleia, também falou sobre a relação com o PP tendo em vista as eleições de 2018. Para ele, os dois partidos tem importantes diferenças ideológicas, mas uma boa convivência no governo. Ele não acredita que algumas rusgas, como a que envolveu os senadores Ciro Nogueira e Regina Souza (PT), tenham efeito em 2018.

Entende que os momentos de tensão são naturais, e que eles acontecem inclusive dentro do próprio PT. Além disso, não enxerga divergências significativa nas bases dos dois partidos, o que deve levar à continuidade da aliança em 2018.

Cidade Verde

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados para esta matéria.