Banner topo – Rede Brasil Aluguel de Carros Banner Topo -Virtex Telecom
Rede Brasil

DOM EXPEDITO | Com Casa lotada, primeira sessão ordinária da Câmara de Vereadores em 2019 é marcada por cobranças e denúncias ao prefeito

“Contra fatos não há argumentos! Eu espero, senhor prefeito, que essa situação dos transportes seja logo resolvida, pois já está feia para nós essa situação no município” declarou o vereador De Assis ao cobrar medidas do prefeito sobre os problemas no transporte municipal e no transporte de alunos até Picos.

em 09 de fevereiro de 2019

 

Autoridades e munícipes lotam Câmara de Vereadores durante primeira sessão ordinária.

Na noite desta sexta-feira (8), a Câmara de Vereadores de Dom Expedito Lopes, cujo presidente é o vereador De Assis Dantas, retomou suas atividades na realização da 1ª sessão ordinária de 2019.

Em pauta, cobranças e muita polemica, como a reivindicação em torno do transporte escolar do município e na locomoção de estudantes até a cidade vizinha de Picos. Segundo os denunciantes, motoristas dos transportes escolares estariam impedindo alunos que não são da rede municipal de ensino de entrarem nos veículos. Ainda de acordo com denunciantes, a prefeitura não está cumprimento as orientações acertadas legalmente, onde o Governo do Estado cede o ônibus, e o município fica responsabilizado pela manutenção do veículo, disponibilização de motorista e combustível no transporte do estudantes até o município de Picos. Segundo afirmação dos alunos, pais e vereadores denunciantes, o prefeito Valmir Barbosa anunciou até o momento que não vai manter esse transporte, alegando não ser uma obrigação do município.

Prefeito Valmir Barbosa comparece na primeira sessão ordinária da Câmara de Dom Expedito Lopes.

O assunto levou à Casa Legislativa diversos estudantes, pais e comunidade em geral, no objetivo de fazer um apelo aos vereadores para cobrarem do prefeito as medidas cabíveis em relação ao transporte dos alunos, tanto na abrangência municipal como no deslocamento até Picos.

Aproveitando a presença do gestor Valmir Barbosa, que esteve na sessão dando as boas vindas aos legisladores nas atividades deste ano e fazendo um resumo de ações de seu mandato, o presidente da Câmara, vereador De Assis Dantas, discursou em claro tom de cobrança, sobretudo na polêmica do transporte.

De acordo com o vereador, o assunto dos transportes tem sido pautado entre os estudantes e a gestão municipal desde o início desse ano, porém, a cada dia, decisões divergentes são tomadas, como a anunciada no dia 9 de janeiro pelo secretário municipal de Educação junto aos pais de alunos, garantindo a prestação do serviço. Mas, de acordo com o vereador, no dia seguinte a decisão fora cancelada através de uma nota.

Presidente da Câmara em Dom Expedito Lopes, vereador De Assis Dantas.

A respeito das diversas decisões anunciadas, De Assis levantou ainda a suspeita sobre a autenticidade de uma ata que, segundo o repassado pelos alunos para o vereador, tivera o cabeçalho alterado após as assinaturas inseridas apenas para registro de frequência.

“Contra fatos não há argumentos! Eu espero, senhor prefeito, que essa situação dos transportes seja logo resolvida, pois já está feia para nós essa situação no município” declarou o vereador.

Aprovada recentemente para curso superior na cidade de Picos, a estudante Ayla Lima, de 17 anos, filha de empregada doméstica e artesão, discursou em apelo à disponibilização do transporte, alegando inviabilidade de recursos dela e de tantos outros para arcar com estas despesas, bem como destacando a obrigatoriedade de políticos eleitos em oportunizar condições de melhoria da vida da população.

Jovem reivindica apoio no transporte até Picos para viabilizar os estudos no curso superior.

“Eu estou aqui para pedir encarecidamente a você, senhor, que nos ajude. A educação é uma das armas mais poderosas que você pode usar para mudar o mundo”, afirmou a estudante, expondo seu desejo em oportunizar um futuro melhor para si, bem como para sua família, através da conquista de um diploma de nível superior.

“Gostaria que vocês fizessem o máximo possível para ajudar a gente. É o nosso futuro e está em jogo. Imaginem se fossem vocês no lugar da gente”, desabafou.

Além da discussão sobre o transporte, o prefeito também foi questionado sobre outros assuntos importantes, como a convocação de aprovados no teste seletivo. Segundo exemplificou o vereador De Assis, o cargo no setor de tributos, preenchido através de portaria, é de direito do Sr. José, conquistado legalmente através de teste seletivo. Ainda em relação as contratações, o presidente da Câmara denunciou contratos e publicações demoradas, destacando nomeações datadas de 2 de janeiro, porém com publicações das portarias somente com um mês depois, quando a pessoa nomeada assumiu então o cargo. O vereador levantou o questionamento sobre o pagamento de um mês a mais sem que a funcionário estivesse trabalhado.

Vereador De Assis

Sobre a saúde, o vereador De Assis afirmou que os números divulgados pela gestão municipal não compreendem a realidade, destacando localidades como Buriti Grande e Gaturiano que, de acordo com o mesmo, estão há 3 meses sem médicos.

“Então prefeito, abra o olho que esses números aí são falsos. Esses números não existem. Essas questões de exames, já estão com um ano sem fazer. Então peça para sua assessoria dar uma olhada nesses números”, disse em discurso sobre falha na saúde local.

Na sessão, também foram recebidos para apreciação os requerimentos do vereador Kildary, destinado a isenção de IPTU aos aposentados; e da vereadora Ireny Gonçalves, envolvendo outra suspeita sobre a administração executiva municipal. A vereadora solicitou ao Executivo a lista das pessoas cuja identidade fora expedida pelo município, motivada por despesas, indicadas nos balancetes da Prefeitura, relacionadas a cinco diárias no valor de R$ 250,00 para Teresina, valores disponibilizados ao servidor responsável por buscar estes documentos na capital. Para a vereadora, a atitude é suspeita e por tanto a justificativa do requerimento aceito pela Câmara.

Além das autoridades já referenciadas, estivem presentes os demais vereadores em exercício da Casa, legisladores do município de Ipiranga do Piauí dentre outros.

Matéria relacionada:

Em Dom Expedito Lopes, vereador Kyldary elenca cobranças ao prefeito durante sessão; transporte, saúde, teste seletivo e IPTU foram pauta

Confira as imagens:

Nenhum comentário.

Deixe um comentário

Seu email não será divulgado. Campos obrigatórios estão marcados *

*