Banner topo – Rede Brasil Aluguel de Carros Banner Topo -Virtex Telecom
Rede Brasil

Piauiense de 8 anos conquista o país ao valorizar seus cachos; confira

em 13 de outubro de 2018

“Eu não quero ter cabelo liso não, quero ter é cacheado”. Foi com essa frase que a pequena Tatielly, aos 6 anos, conquistou o Brasil. Tudo aconteceu quando ela pegou o celular da mãe e, assim, de maneira improvisada mesmo, gravou um vídeo declarando que gosta de seu cabelo do jeito que ele é.

“Se minhas amigas disserem que meu cabelo é cacheado, eu vou dizer que gosto do meu cabelo do jeito que ele é”, diz a criança, no vídeo.

A mãe, Tatiane Lima, achou a atitude da filha “bonitinha” e postou em sua página no Facebook. No mesmo dia, o vídeo viralizou, percorreu milhões de redes sociais e, como num passe de mágica, a criança ficou conhecida no país inteiro.

Esse é apenas o início da história de uma garotinha piauiense que já é exemplo de autoestima e autoaceitação para milhões de brasileiros que têm cabelos cacheados.

“O vídeo chegou a quase 20 milhões de visualizações e a Eliana, do SBT, nos convidou para o quadro Famosos na Internet. Fomos lá em maio do ano passado. Aí fiz uma fanpage para Tatielly, um canal no Youtube e uma página no Instagram”, conta a mãe.

Só no Instagram são 28,2 mil seguidores. O perfil é uma verdadeira de bandeira de luta contra o racismo, bullying e todo tipo de preconceito.

“Ela faz os vídeos naturalmente, no final de semana, que é quando não tem aula. A gente sempre pensa em alguma coisa para postar. Ela quer exibir o cabelo, não gosta nem de amarrar. Gosta de dançar, cantar. Tem uma autoestima muito elevada, se acha mesmo!”, brinca a mãe, em entrevista ao Cidadeverde.com.

Processo de aceitação

Nem sempre Tatielly foi tão satisfeita assim com o cabelo. Quando ela nasceu, a mãe tinha cabelos alisados e, antes de se aceitar, a menina já tinha pedido várias vezes à mãe para alisar o dela também. Diante disso, a mãe decidiu mudar de postura e assumiu os próprios cachos.

“Eu fiz isso por causa dela, sim, e não me arrependo. Ela se espelha em mim. Depois disso, ela percebeu que gosta dos cachinhos dela, que se acha bonita. Ela gosta de dizer para as coleguinhas que é bom a pessoa se amar do jeito que é”, conta Tatiane.

Tatielly hoje tem 8 anos e pretende seguir com as postagens. “Ela é uma ótima aluna. A gente não deixa o rendimento dela cair na escola por causa dessas postagens, se tem algum trabalho para fazer, a gente faz à tarde, porque de manhã ela está na escola”, explica a mãe.

Mesmo já tendo espaço garantido nas mídias sociais, a menina sonha em ser médica e dançarina no futuro. Mas, enquanto isso, ela vai continuar sua missão de transmitir fofura e amor como digital influencer.

Fonte: Cidade Verde