Banner topo – Rede Brasil Aluguel de Carros Banner Topo -Virtex Telecom
Rede Brasil

Governador Wellington Dias diz que “Internet para Todos” revoluciona comunicação do Piauí

em 12 de janeiro de 2018

O governador Wellington Dias classificou como uma revolução, o programa Internet para Todos, lançado nesta quinta-feira (11) pelo ministro da Ciência e Tecnologia, Gilberto Kassab (PSD), em Teresina. Ao todo, 128 cidades do Piauí serão beneficiadas com internet banda larga. “É um momento histórico, estamos falando de banda larga de alta potência. Isso vai viabilizar melhorias nos serviços, como a teleducação, telemedicina, monitoramento na segurança. Isso é uma revolução. É um momento muito importante”, disse o governador ao chegar na Associação Piauiense dos Municípios (APPM) onde acontece a solenidade de adesão dos municípios ao programa.

Para Wellington Dias, é uma evolução nas comunicações para o Piauí e o Brasil. “É impossível viver sem comunicação de qualidade, banda larga de elevada potência. Esse projeto ajuda tanto o setor público como o privado. É um ganho extraordinário para conseguirmos universalizar a banda larga em todo o Piauí”, declarou.

De acordo com o ministro, os satélites que vão ser usados para viabilizar o programa têm uma capacidade alta, garantido ao Brasil melhorias em vários setores. “Tem um tempo de vida útil de 18 anos. Dessa capacidade, 30% dela já foi disponibilizada para o Ministério da Defesa, aonde o ministério vai monitorar 100% das nossas fronteiras e que isso vai melhorar significativamente o combate ao tráfico de drogas, contrabando. Fizemos convênio para usar parte da capacidade para educação também”, explicou.

A solenidade reuniu dezenas de autoridades como o senador Ciro Nogueira, o prefeito de Teresina Firmino Filho; o deputado federal Júlio César, o deputado estadual Themístocles Filho, além do presidente da APPM, Gil Carlos.

O programa Internet para Todos tem objetivo levar conectividade para 40 mil localidades de todo o país. A ação de inclusão social tem início previsto para fevereiro. A conexão da internet será feita por meio do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC), em órbita desde maio de 2017. O SGDC é parte do esforço do governo federal para ampliar o acesso à internet banda larga no país. Lançado em maio deste ano, é o primeiro satélite geoestacionário brasileiro de uso civil e miliar. O projeto recebeu R$ 2,7 bilhões de investimentos do governo federal, em parceria entre o MCTIC e o Ministério da Defesa. A previsão é que o SGDC seja operacional por 18 anos.

O ministério abriu na segunda-feira (8) o prazo para credenciar empresas interessadas em participar do programa. Elas precisam encaminhar um documento à Secretaria de Telecomunicações do MCTIC (Setel).

Segundo a Portaria nº 7.437/2017, a companhia deve indicar uma localidade, demonstrar capacidade para atendê-la e apresentar proposta de velocidades, cronograma, estimativa de preço, tecnologia e serviço a ser ofertado, além de comprovar que possui os requisitos previstos pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) para a prestação do Serviço de Comunicação Multimídia.

Cidade Verde

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados para esta matéria.