Banner topo – Governo Piauí Banner topo – Rede Brasil Aluguel de Carros Banner Topo -Virtex Telecom Banner topo – Armazém do povo
Rede Brasil

Vice-presidente Mourão afirma que depoimento de porteiro não tem poder de derrubar governo

em 30 de outubro de 2019

Mourão diz que depoimento de porteiro não tem poder de derrubar governo

Para o presidente em exercício, Hamilton Mourão (PRTB), o depoimento do porteiro que cita o presidente Jair Bolsonaro (PSL) em investigação sobre a assassinato da ex-vereadora Marielle Franco (PSOL) e do motorista Anderson Gomes não tem poder de derrubar o governo, mas perturba o “andamento do serviço”.

“Não dá pra derrubar o governo dessa forma, mas que perturba o andamento do serviço, como se diz na linguagem militar, perturba”, declarou Mourão na manhã desta quarta-feira, 30.

O general considerou o depoimento muito fraco. “Acho que não era o caso de ter feito o escândalo todo que foi feito”, afirmou.

Para Mourão, a reação do presidente Bolsonaro foi proporcional à notícia vinculando seu nome às investigações sobre a morte de Marielle.

“Quando a pessoa é atingida de forma desleal, e sabe muito bem que não tem nada a ver com o processo, a pessoa se sente triste. Sente-se enraivecida”, disse o vice-presidente. “Acho que o presidente reagiu com bastante calma até.”

Mourão cobrou que a investigação seja feita “de forma correta” pela polícia do Rio de Janeiro. Segundo ele, o presidente tem autoridade para pedir que o porteiro seja ouvido por outras pessoas.

Mais cedo, Bolsonaro declarou que acionará o ministro da Justiça, Sérgio Moro, para que o porteiro do condomínio preste um novo depoimento à Polícia Federal.

“Esse inquérito está sendo conduzido lá pela polícia do Rio de Janeiro. A gente sabe que a polícia do Rio, parte dela, está envolvida nesse crime”, disse Mourão.

Fonte: Estadão Conteúdo

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados para esta matéria.