Banner topo – Rede Brasil Aluguel de Carros Banner Topo -Virtex Telecom
Rede Brasil

Saraiva – maior rede de livrarias do País entra com pedido de recuperação judicial

em 24 de novembro de 2018

 A Saraiva, maior rede de livrarias do país, pediu recuperação judicial nesta sexta-feira (23), após não entrar em acordo com fornecedores para renegociar suas dívidas. A empresa tem débitos de R$ 675 milhões.

Fundada há 104 anos, a Saraiva tem 84 lojas em 17 estados do país e uma relevante operação de comércio eletrônico. No final de outubro, a rede anunciou o fechamento de 20 unidades, em meio à crise das livrarias.

O pedido da Saraiva chega após a Livraria Cultura também ter entrado em recuperação judicial, em 24 de outubro. A atitude da Cultura foi tomada após dois anos de atrasos sucessivos de pagamentos a editores.

No início do mês, a Saraiva fez um pedido de recuperação extrajudicial —um acordo privado entre devedor e credor— que foi recusado pelo Snel (Sindicato Nacional dos Editores de Livros).

De acordo com o presidente do Snel, Marcos da Veiga Pereira, a rede de livrarias havia proposto converter 45% da dívida em ações e debêntures e que o restante fosse quitado em 120 parcelas, além do pagamento de R$ 15 mil a cada um dos credores, como uma forma de proteger os pequenos fornecedores, já que o valor é pouco significativo para grandes grupos.

A livraria fechou 20 lojas no fim de outubro. Em comunicado à imprensa, a rede disse que a medida tinha a ver com “desafios econômicos e operacionais do mercado”, além de uma mudança na “dinâmica do varejo”.

A Livraria Cultura, por sua vez, após dois anos com atrasos sucessivos de pagamento a editores, entrou com um pedido de recuperação judicial, também no final de outubro. A empresa havia comprado a operação brasileira da Fnac, mas acabou fechando todas as unidades da marca francesa.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS).

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados para esta matéria.